Between Love and Luck


2013

Badi Assad – Vocals, guitar
Guilherme Kastrup – production, drum, percussion and mpc
Márcio Arantes – production, guitars, bass, cuatro, keyboard and whistle

Special Guest:
Dimos Goudaroulis (cello) fx 11 e 14
Ricardo Herz (violin) fx 6, 13
Webster Santos (guitar) fx 4
Emiliano Sampaio (brass session) fx 1,4,9
Jorge Cirillo (brass session) fx1,4,9
Marcelo Valezi (brass session) fx 1,4,9
Ivan de Andrade (brass session) fx 1,4,9
Alessandro Ribeiro (brass session) fx 1,4,9

Ultraleve (Badi Assad)
Pega no coco (Badi Assad)
Between truth and luck (Badi Assad & Pedro Luis)
Vinheta noite (Badi Assad)
Noite de São João (Badi Assad)
Quarto da rainha (Badi Assad)
Catch (Badi Assad)
Vinheta coração (Badi Assad)
To reach my heart (Badi Assad)
O barco daqui de dentro (Badi Assad)
Eu vim daquele lugar (Badi Assad)
Spicy moments (Badi Assad)
Mulheres e cunhantãs (Badi Assad)
Mar Egeu (Badi Assad)

Letras


Ultraleve
(Badi Assad)

No ultraleve levo, na asa delta deito
Do para-raio caio e nem me atrapalho
No dirigível giro, no zepelim zonzeio
Do para-pente freio e nem despenteio

To the heart – dawn
To the lost kiss – gone….
And for you goosebumps – blankets of ocean

At sunrise – laziness
At moonrise – caress
And our trip – priceless

No ultraleve levo, na asa delta deito
Do para-raio caio e nem me atrapalho
No dirigível giro, no zepelim zonzeio
Do para-pente freio e nem despenteio

To dance in life – two feet
To dance in the world – fast beat
To madness in town – tent
To the other madness – girlfriend

For you and your life – me
For you – my other sea
And for every time – electricity


Pega no Coco
(Badi Assad)

ele acorda todo dia
com a buzina do despertador
que, incrivelmente, toca… toca… sem parar
sai da cama, toma seu banho, beija o filho
e vai trabalhar

e pega, pega no coco
quebra, quebra o coco
rala… o coco
pega no coco, embola o coco

tecla a manhã todinha,
munido a água e café
até que a sirene toca sem parar
e ele, enfim, se levanta, abre a marmita
e tira a colher quem sabe: tirando a colher
e pega, pega no coco
quebra, quebra o coco
rala… o coco
pega no coco, embola o coco

e assim o tempo se perde
por entre as tardes de um dia qualquer
sem promoção para no tranco
e volta pra mulher

e pega, pega no coco
quebra, quebra o coco
rala… o coco
pega no coco, embola o coco


Between truth and luck
(Badi Assad & Pedro Luís)

The rare wisdom of those living through their art
Makes us part of the party,
Always choosing the heart

Circumstance is created daily which makes all us stronger
So good for forging ahead and never moving apart

Like wine to enjoy time
That life never steals
Truth luck happiness


Vinheta Noite
(Badi Assad)


Noite de São João
(Badi Assad & Pedro Luís)

foi numa noite de são joão
que eu peguei meus desejos e pus num balão
fechei meus olhos e ele se foi
sumindo dentro da imensidão
levando meus sonhos pela noite
e dentro dele minha solidão

logo depois ele pousou numa nuvem
e fez chover lágrimas de amor
com tudo aquilo que desejei
que foi reconquistar o seu coração
e te lembrar de quanto beijei
sua boca durante todo o verão

e agora só me resta torcer
pra que a chuva caia bem rente ao chão,
onde os respingos bem de mansinho
vão aquecendo o seu coração

e traga ele pra bem pertinho de mim
pra me acolher até o fim…
mesmo que de vez em quando
eu precise de outro balão pra fazer chover
mesmo que de vez em quando
eu precise fazer chover de novo minha paixão…

foi numa noite de são joão


Quarto da Rainha
(Badi Assad)

Pra chegar no quarto da rainha
tem que atravessar o castelo
talvez não leve muito tempo
se você ignorar os critérios

Para entrar no quarto da rainha
tem que percorrer o palácio
e mesmo se estiver cansado
vai ter que dar conta do recado

E pra evitar convivências
a saída de emergência está sempre à direita
e funciona mesmo na inocência
e para evitar consequências
a saída de emergência está sempre à direita
e funciona mesmo na evidência

Para chegar no quarto da rainha
tem que atravessar o castelo
talvez não leve tempo algum
se você ignorar os mistérios


Catch
(Badi Assad)

Catch the bait catch the pirate
Catch the treasured in silence
Dressing you in silver
Inside my own glimmer

Catch the chef, season the sauce
Taste of natural gloss
In the spice of the night
Feel the heat of the moonlight

Silence the rattle
Silence the danger
Spin the ratchet in the navel
Open the hands just in time
To feel what it would be like

Touching your neck so full of art
Kissing every little part
Under … the night sky
Come on… don’t be shy

Feel the chill inside the woods
In my acrobatic mood
… in a primate spin
Inside my own gleam

My skin, like wings in flight
Silence all that is not right
In the red of the lips
… feel the natural hips

Eat the icing off the cake
Eat it even when it’s fake
Loosen the knot of your tie
With a psychopath’s sigh

Close the case, stop all the questions
Correct the flaws without lessons
Catching you even when i can’t see
Shut up… come be next to me

Catch the bait catch the pirate
Catch the treasured in silence
Dressing you in silver
Inside my own glimmer

Catch the chef season the sauce
Taste of natural gloss
In the spice of the night
Feel the heat of the moonlight

Eat the icing off the cake
Eat it even when it’s fake
Loosen the knot of your tie
With a psychopath’s sigh

Close the case, stop all the questions
Correct the flaws without lessons
Catching you even when I can’t see
Shut up, come be next to me!


Vinheta Coração
(Badi Assad)


To reach my heart
(Badi Assad)

Look deeply into my eyes
So soft you caress my soul
So slow you leave me calm
So hot you bring me the sun
If you want to reach beyond my heart
If you want … to reach my heart

Look deeply into my eyes
So gentle you make me shiver,
So deep that you could see
Shining bright through the night
If you want to reach beyond my heart
If you want … to reach my heart

When you look my way wake the little girl inside me
When you hear my voice, write a beautiful song
When you dive inside of me, within my life,
You’ll find all the secrets to reach beyond my heart

And then, but only then …
You can cross every little path
You’ll find that all the fruits have ripened

Planting your love bit by bit
In the little lands inside my heart


O barco daqui de dentro
(Badi Assad)

O barco daqui de dentro
navega bem ligeiro (contente)
quando atravessa meu mar e
ncontra tempestades
mas me navega por inteiro (docemente)
sem temer naufragar

No meio do tumulto
descobre os meus segredos
e aprende assim muito bem
onde é que pode me esperar
quando chega muito cedo
para me velejar

me navega, me veleja
me descobre mar adentro
me sacode, me arrepia
me inunda até o centro

me sossega, me areja
me carrega bem para dentro
me acode, me alicia
me passeia assim… bem lento


Eu vim daquele lugar
(Badi Assad)

eu vim daquele lugar
onde se come fogo e se veste duna
pegadas fofas por entre aquela espuma
de um branco amarelado e eu vim a nado

pelo nilo, pelo atlas, pelo atlântico, antigo, ânimo
eu nasci na cidade dos anjos
onde toda cor é cor-céu
onde das mãos escorre mel

nasci adulta e apressada
farejei minhas pegadas de alma
e descobri-me encantada e calma
hoje eu canto o som do nada
do infinito que reside em mim

hoje eu calo e grito pra compartilhar o meu amor,
tudo o que sinto, minha alegria
coisas que ria, que rio, que janeiro
que pesco, cheiro, meu tempero

e volto pr’aquele lugar, nado até não dar pé
mergulho pra dentro contra a maré
e o fundo é distante e negro
então descubro o meu sol, meu tesouro, meus segredos

me aporto por entre navios costeiros, barcos praieiros
me descubro pérola, onda, alga, areia me adoço de boto,
me salgo de orca me tempero de mar
e reapareço rainha… com minha veste azul
e meu manto de estrelas…


Spicy Moments
(Badi Assad)

Spicy little moments
Of starving couples wishing for other lips
Couples of roses that prick
Seasoned with vodka and gin

Couples become distant
United in silence
Couples become islands
Couples with secrets
Kisses and fights
Couples without nights

Spicy little moments
Of modern couples wishing for other sheets
Couples of dirt and streets
Seasoned with glass and heat

Couples become distant
United in silence
Couples become islands
Couples full of secrets
United and dried
Couples without pride

And you cry in the river where the boat flows
The blonde of your dream is cold as ice and moves upstream
And you rain in the vein where heat floats
The blonde of your dreams becomes a nightmare and screams


Mulheres e Cunhantãs
(Badi Assad)

nós, que trazemos um vulcão dentro do coração
eruptivas, germinamos toda nossa emoção
impermeável maré, incansável fé,
no peito um enxame de abelhas
que morde e que dá mel, que zumbe e cheira a flor
que amedronta e que é mistério

nós, sem nós na garganta
sem sermos santas, poder que emana
pequenas e tamanhas fogueiras de inquietante pulsar
recriando tudo com toda a lucidez

esquadrilha mágica de corações abertos
correntes elétricas, oásis no deserto
decifrando segredos, seres do amanhã
anciã, mãe, índia, maga, cunhantã
crias nas mãos de tupã, forças de titã
milhares de corpos em ímã

nós, sem nós na garganta
sem sermos santas, poder que emana
pequenas e tamanhas fogueiras de inquietante pulsar
recriando tudo com toda a lucidez

um forno ligado. Um micro, macro ser
um vendaval de verdades, um arsenal de paisagens
furacão de amor, caleidoscópio
hipotálamo, helicóptero de aura selvagem

um balde de beijos humanos,
uma fralda nos fragosos anos
um caldo nas caldas profanas
um canto no canto solitário,
uma alma na voz do mundo
uma semente no ventre mudo, mudança.


Mar Egeu
(Badi Assad)

daqui avisto as nuvens do meu delírio
de onde vim estava frio
por isso virei líquido
para chegar pacífico

as luzes lá de longe piscam
num flerte entre as realidades e eu
hoje meu coração aprende que perdeu

então me visto de águia
e me descubro alerta
sobre a marola brava
do barco que navego incerta

e assim me sinto num acalanto
vou pra onde me espera o encanto
por isso nado me aquecendo
pra chegar mediterrâneo

um amor novo me elegeu
no mar egeu